Tendências do varejo

Blitzscaling é um conceito criado por Reid Hoffman, co-fundador do Linkedin, além de fazer parte do diretório de empresas como Airbnb, Apollo Fusion, Aurora, Coda, Convoy, Entrepreneur First, Gixo, Microsoft, Nauto, Xapo e desde 2009 integra a empresa de capital de risco Grelock Partners.

Hoffman une os conceitos de Blitz, como uma estratégia de repetição de eventos em flash e Scaling, em um termo para a velocidade de escalabilidade de um projeto. Dois termos que juntos se referem a empresas revolucionárias por sua alta velocidade de crescimento.

Mas não se trata apenas da velocidade que elas podem ter, mas de um conceito que vai muito além disso: a importância das empresas poderem tomar decisões em tempos difíceis ou incertos.

De acordo com a tese de Hoffman, que também conta como vice-presidente do PayPal, é nos momentos de maior incerteza que as empresas precisam pisar no acelerador.

Velocidade em tempos incertos

Para Hoffman, o segredo do Blitzscaling está na velocidade nos momentos mais incertos. Mas seu conselho pode ser chocante para os mais conservadores. De fato, para Blitzscaling, a prioridade está na velocidade do crescimento e não tanto no gasto eficiente do investimento. Trata-se de correr riscos a toda velocidade e ser o primeiro a subir.

Em outras palavras, o conceito também implica que os empreendedores devem esquecer regras como planejamento cuidadoso e investimento com cautela. Pelo contrário, a aposta é resolver os problemas que surgem ao longo do caminho. E também implica que, para alavancar o crescimento, é necessária uma constante evolução da equipe de trabalho.

Crescer rápido

Em linhas gerais, a abordagem de Hoffman exige não se concentrar nos ganhos iniciais ou nos clientes. Nem na medição do valor a longo prazo. O principal é crescer rápido.

No entanto, isso pode ser uma faca de dois gumes: os investidores podem ser expostos ao sucesso próximo e ao fracasso rápido. Mas, segundo Hoffman, a dúvida é o principal inimigo do crescimento rápido.

Luckin coffee: Expoente de Blitzscaling

Luckin coffee é o café chinês que aspira a substituir a Starbucks no negócio de fornecimento de café no país asiático. Os números falam por si: em 2019, a rede possuía 2.370 lojas em 28 cidades da China. Outro fato importante é a velocidade da expansão: no início de 2018, o café Luckin simplesmente não existia.

Mas o modelo de negócios dessa cadeia é radicalmente diferente ao da Starbucks: possui pequenas lojas, um ou dois garçons e muitos entregadores. Isso ocorre porque no café Luckin eles apostam na lealdade ao público por meio de grandes descontos e uma importante presença digital.


Escrito por Mauricio Portella
GM na Marco Marketing Brasil
Me encontre: LinkedIn

ASSINE NOSSO BLOG

* *
*
*
*
*
Lead Source
*Campos Obrigatórios
Enter the Captcha
Reload
Ao enviar este formulário você concorda com a política de seguran