Tendências do varejo

Apesar dos altos níveis de conectividade e da popularidade de smartphones e tablets, a venda online através destes dispositivos na América Latina ainda não é algo comum.

Em muitos países, como Colômbia, Equador e Peru os consumidores têm o costume de comprar através do próprio computador, e uma das maiores razões é que poucos varejistas oferecem sites com boas experiências de compra. Muitos não têm estratégia de comércio eletrônico adaptada para plataformas mobile (site responsivo), o que torna as transações mais lentas, difíceis de compreender e pouco confiáveis. É importante que os varejistas deem aos clientes razões que os incentivem a completarem as transações online através de seus celulares ou tablets.

Com base nestes dados, compartilhamos algumas dicas para buscar maneiras de reverter este cenário, tornando a prática de compras através de dispositivos mobile mais usual no nosso continente.

 

1. Ponto de entrega fácil ao utilizar a localização mais próxima dos consumidores, através de lockers personalizados em lugares de alto tráfego.

2. Promoções por tempo limitado, incentivando os clientes comprarem ‘‘já’’ e não perderem o desconto.

3. Aplicações algorítmicas que incitem o cliente a repetir sua compra, baseando-se em seu histórico de consumo e desenvolvendo a habilidade de criar listas de compras ou de temas de interesse.

Por fim, não podemos esquecer que as vendas são só um dos benefícios que uma boa estratégia digital pode trazer. Os clientes começam seu processo de compra pesquisando – ação também feita através de seus dispositivos móveis. Portanto, é indispensável que a oferta de produtos esteja organizada, com um preço correto, e com a maior quantidade de informação adicional possível, incluindo materiais visuais, como vídeos, fotos e avaliações de usuários.

O smartphone é um ponto de contato com os clientes antes, durante e depois de uma compra, e permite acumular muitas interações ao longo do tempo. Uma nova tendência começa a se estabelecer e tudo indica que veio pra ficar: os chatbots. Trata-se de mais um pouco de contato, através do seu próprio celular e das plataformas que já são de uso do próprio consumidor, que tem como objetivo promover agilidade e comodidade na comunicação e caminho a compra! Ao fornecer aos clientes conteúdos tentadores e úteis, será mais simples fideliza-los.

Informar-me sobre chatbots


Escrito por Franca Zunino
Me encontre: LinkedIn

ASSINE NOSSO BLOG

* *
*
*
*
*
Lead Source
*Campos Obrigatórios
Enter the Captcha
Reload
Ao enviar este formulário você concorda com a política de seguran