Tendências do varejo

A última edição do maior evento de varejo do mundo chegou ao final nos deixando um enorme aprendizado. Com a disrupção como a principal tendência para os próximos anos, o uso inteligente da tecnologia segue no centro da discussão como um fator determinante para o destaque de marcas antenadas na evolução do mercado e na importância da experiência do consumidor no ponto de venda. Por outro lado, a 107ª edição da NRF Retail´s Big Show mostrou que nem só disso vive o futuro do consumo. Uma série de outros fatores chamou a atenção na estratégia de sucesso de algumas marcas com as quais tivemos contato.

Transparência

A transparência está no centro dos holofotes e é responsável pela criação de novos e surpreendentes modelos de negócio. Além disso, a tendência vem ao encontro dos desejos da nova geração de consumidores, que possuem uma relação diferente com o capitalismo.

A exemplo da edição de 2017 que apresentou a empresa The Honest Company, criada pela atriz Jessica Alba, com a proposta de inserir no mercado uma marca a qual recorrer para obter informações e produtos confiáveis, vimos essa ideia voltar novamente, com mais força e indo um passo adiante na edição de 2018. É o caso da Beauty Pie, um ecommerce fundado por Marcia Kilgore, com uma proposta provocativa, em que a promessa é entregar produtos de luxo aos consumidores a preços de fábrica.

A fundadora explica que o custo de produção de um cosmético é de 10% do seu preço de varejo e sua inquietação foi pensar que isso não é justo com os consumidores. Por isso, sua plataforma funciona sem intermediários e sem canais de distribuição ou varejistas: os produtos vão da planta direto para a casa do cliente, gerando uma economia considerável em relação ao valor praticado nas lojas. Esse modelo disruptivo é chamado por Marcia de “a Netflix dos cosméticos”.

Além disso, sua comunicação de marketing é tão ousada quanto sua proposta de valor. Os anúncios de rua anunciam “batom de luxo por menos do que você paga pelo seu café“. Isso porque, as pessoas podem entrar no portal e comprar direto tudo que desejar. Porém, seu negócio principal é oferecer ao consumidor uma assinatura que custa apenas US$10 por mês e que dá direito a descontos de até 85% nos itens. Assim, de forma agregada, eles têm acesso aos custos dos produtos para comprar com total transparência e visualizar as economias geradas em relação aos canais tradicionais do varejo. Fazendo um comparativo, antes da criação da Beauty Pie, uma marca era obrigada a lidar com muitas fases até que seu produto chegasse às mãos do consumidor. Hoje, sem este processo, o markup é reduzido a 0%. É desta economia que vem o desconto benéfico a ela e ao consumidor.

Continue lendo mais sobre estratégias de sucesso de grandes marcas


Escrito por Lucila Masini Lucila
Me encontre: LinkedIn

ASSINE NOSSO BLOG

* *
*
*
*
*
Lead Source
*Campos Obrigatórios
Enter the Captcha
Reload
Ao enviar este formulário você concorda com a política de seguran