Tendências do varejo

O Covid-19 gerará uma interrupção no setor de varejo e consumo, um antes e um depois nas experiências de compras. Todas as marcas e varejistas devem estar preparados para o impacto, e todas as idéias inovadoras e criativas que os mantêm entretidos e atraídos para visitar novamente as lojas serão altamente valorizados pelos consumidores.

Uma boa estratégia que pode ser implementada para manter o efeito surpresa e novidade é fazer algo diferente. Crie uma aura de novidade e emoção, promovendo produtos alegres.

No foco desta tendência, encontramos o Retail Theater. Nascido da intensa necessidade de mostrar ao público o valor do varejo, surgiu como uma técnica capaz de atrair mais clientes, mostrando a identidade da marca.

Os consumidores, qualquer que seja o canal que eles usem, têm um denominador comum: eles buscam experiências significativas. Precisamente, o Retail Theater nas lojas permite que a experiência vá além de simplesmente olhar para os produtos e cria relacionamentos mais profundos entre a marca e os clientes.

Criando experiências

O Retail Theater tenta obter melhores experiências para os clientes, fornecendo uma ideia de marca que permite aos consumidores uma abordagem mais imersiva. Ao mesmo tempo, é uma ferramenta que mostra a melhor face da marca. Os meios para conseguir isso podem ser tão variados quanto a criatividade e a imaginação de quem desenha a experiência. Mas certas táticas simples podem dar resultados extraordinários. Por exemplo, vitrines com telas digitais que tornam a entrada da loja algo muito mais impressionante. Isso também tem o potencial implícito de poder contar histórias através do audiovisual, que geralmente são muito mais fáceis de “digerir” para os clientes.

Do início ao fim

A experiência do Retail Theater não deve simplesmente permanecer na vitrine: é uma viagem pela loja. Recursos como caixas de luz, letras e formas iluminadas podem tornar a experiência do cliente muito mais espetacular, criando reconhecimento da marca que permanecerá na mente por mais tempo. A intenção é que toda a loja se torne um grande teatro que colabore com o objetivo de alcançar experiências surpreendentes para seus consumidores, com elementos que podem variar tanto quanto diferentes encenações de uma peça: esse é precisamente o espírito do Retail Theatre.

Muito mais que decoração

O conceito Retail Theatre foi criado há mais de cem anos por Harry Gordon Selfridge. Naquela época, o fundador da emblemática loja inglesaSelfridges. Ele foi pioneiro na criação de um novo conceito de compra, que de fato foi capaz de revolucionar os negócios como eram conhecidos até então.

Selfridge era um visionário que se propôs a criar em sua loja um conceito rotulado como extravagante: que a própria loja era uma grande vitrine, na qual os clientes interagiam diretamente com a mercadoria.

Herdeiro de sua visão, o Retail Theater tenta apagar os limites entre comprar e adquirir experiências memoráveis ​​e, de fato, a loja Selfridges, em associação com marcas de luxo, como Chanel  mantêm esse legado vivo criando experiências únicas.

Outro exemplo digno de nota é o Showfields, de Nova York, que promete inspirar os clientes por meio de experiências significativas com as marcas. Em suma, o Retail Theatre busca incorporar uma visão muito mais artística, imersiva e significativa para os usuários de lojas físicas. A intenção é criar surpresa e atração nos clientes das lojas físicas em um mundo que mudou.

Fonte :

Luminati Londres

Sefridges


Escrito por Nicolas Irreño
Country Manager Marco Marketing no Peru
Me encontre: LinkedIn

ASSINE NOSSO BLOG

* *
*
*
*
*
Lead Source
*Campos Obrigatórios
Enter the Captcha
Reload
Ao enviar este formulário você concorda com a política de seguran