Tendências do varejo

Nesta era digital, a evolução tecnológica unida à análise de dados marca o ritmo no mercado do varejo. Atravessa o processo comercial em toda sua extensão, desde a estratégia geral da marca, passando pela invenção de produtos, o desenho das lojas, até o método de atenção e os meios de pagamento. O objetivo é melhorar a experiência do consumidor, entreter ele ou fazer o seu dia mais simples. Na NRF Retail’s Big Show de 2018, o maior evento do varejo do mundo, Marco Marketing se encharcou das últimas tendências sobre o tema. Compartilhamos com vocês os pontos sobressalentes e o que a gente encontrou indagando diretamente nas lojas de New York.

Integração on/off

Se diz que existem um mundo virtual e outro real. Na realidade vivemos de maneira integrada. É suficiente pensar que o smartphone de hoje funciona como uma extensão pessoal que acompanha a gente a cada paso. Sem esquecer, naturalmente, que é uma potente ferramenta de compra. Portanto, as estratégias de marketing tem que ser criadas complementando elementos online e offline.

Foi demonstrado por James Curleigh, presidente da Levi’s, no início do evento. Sorprendeu andando de bicicleta até o cenário vestindo com a nova Smart Jacket, uma peça de roupa/vestimenta desenhada em conjunto com Google. É um casaco de ganga tradicional da marca, mas customizada tecnologicamente, o que permite a conexão com um smartphone. Fazendo só alguns movimentos sobre a  manga, podemos ouvir música, pedir indicações a Google maps ou simplesmente saber a hora. É ideal para os millennials, mas não perde a essência da Levi’s. ‘‘A gente tem um pé no passado e outro sempre no futuro’’ resumiu o executivo.

A gente viu outro exemplo quando visitou Amazon Books, a loja física de livros de Amazon, que está completamente interligado com sua loja online. Conta com en redor de 3.000 títulos distribuídos de acordo com as avaliações que fizeram os compradores na plataforma digital. Além disso, adiciona comentários textuais para ajudar ao consumidor a compreender o conteúdo da obra. Através de uma app, Amazon Books oferece a opção de escanear as capas dos livros e pedir a entrega da compra num lugar particular. Uma simbiosis ótima entre plataformas de vendas, que se potenciam uma à outra.

Inovação

Uma das novidades mais destacadas na NRF deste ano foi a incorporação de inovações tecnológicas no setor cosmético. A cadeia Sephora apresentou seu aplicativo digital, que reconhece o rosto do usuário e sugere produtos que podem ser provados na ecrã com realidade aumentada. O pagamento é feito através da Apple Pay, obtendo como benefício dicas e instruções de uso imediato.

Na loja da cidade, a experiência de compra foi ainda mais completa. Adicionaram atenção personalizada à tecnologia! Asistentes perfeitamente capacitadas, com conhecimento profundo do setor, orientaram a gente com precisão e eficiência, contando com a ajuda/assistência de um aparelho com o sistema CorloriQ, que escaneia a cor da pele, e de um display que apresenta os produtos ideais para cada tom.

Dados   

Se a gente se encontra numa etapa onde aumenta a tendência da compra online, o ponto de venda física vira num lugar especial para nós acercarmos ao consumidor de uma maneira mais humana. Cada contato é valioso. Com a informação precisa, a interação vai ser proveitosa e as conversões vão crescer.

É interessante o caso da empresa de doces Lolli and Pops. Ao entrarmos nas suas lojas, ums sistemas computadorizados detectam aos clientes frequentes y analisam os dados de suas compras anteriores, permitindo os vendedores brindarem recomendações ajustadas às preferências particulares. Mesmo assim, Mike Luzzi, um conferencista da equipe Global da PepsiCo, explicou que um dos principais desafios para a implementação de esse tipo de soluções inteligentes é a necessidade de condições infraestruturais específicas nas lojas que precisam grandes investimentos, e resulta difícil conhecer os resultados exato de sua recuperação. O aplicativo, finalmente, só é utilizado em alguns lugares icónicos.

Meios de Pagamento

Os métodos de pagamentos também não quedam isento da transformação. Alfred Kelly, CEO global da VISA, deu uma palestra sobre os esforços dedicados ao desenvolvimento de novas formas de pagamento, mais seguras, modernas e ‘‘sem contato’’. Ele afirma que no futuro nao vão existir os cartões de crédito como retângulos mas as transações vão ser feitas através de smartphones, roupa tecnológica, pulseiras inteligentes, entre outros.

A aposta geral convida a recriar-se, a ser revolucionário, a sobressair, a conquistar o comprador. Trata-se de sobreviver à mudança e aumentar as vendas.

Quero receber mais informação sobre inovações tecnológicas e inteligência artificial


Escrito por Leandro Ferreira
General Manager | México, CA & Caribbean at Marco Marketing Latam
Me encontre: LinkedIn

ASSINE NOSSO BLOG

* *
*
*
*
*
Lead Source
*Campos Obrigatórios
Enter the Captcha
Reload
Ao enviar este formulário você concorda com a política de seguran